quarta-feira, setembro 21, 2016

Eu abro mão de você...

Será que você nunca compreendeu o quanto eu o amo?
Há tempos trago esse sentimento comigo, há tempos  procuro jeito pra que você o repare.  Nunca percebeu a maneira  como te olho, como digo frases soltas quando estou contigo, e as altas horas esperando a janelinha do messenger subir, pra vencer um pouco da minha saudade falando com você. Depois de quatro anos, esse sentimento continua aqui, intacto, somente ao vê-lo o meu coração dispara, parece ter vontades próprias, minhas pernas tremem, as mão suam frio.
Depois de tantas pessoas que já passou na minha vida, depois de tantas vezes que tristemente avistei  com você, ficando sempre na espera.
As vezes me questiono como fui tão boba, de acreditar em você, mas na verdade você nunca me dera motivos pra acreditar, eu que fui tola de pensar que um dia você iria mudar, ou que num passe de mágica iria notar que eu sou a mulher da sua vida, a pessoa que te ama e sempre te amo.
Mas nessa espera, eu só vi o tempo passar, vi as lágrimas rolar mesmo sem querer, percebi o quanto é dificil confiar em alguem a nossa própria felicidade.
Hoje luto com força e com fé pra cada vez mais esquecer você, não adianta esperar por algo que eu sei que nunca vai acontecer, hoje abro mão de você, com a conciência limpa, e agora mais do que nunca abro os caminho pra alguem muito especial trilhar e entrar no meu coração.
Estabeleço tempo de mudanças, tempo de crescimento, tempo de novo amor, novas esperanças, nova história, mas sinto dizer que nela, não tem espaço pra você.
Postar um comentário