terça-feira, setembro 06, 2011

Eu disse que te amava...

E eu disse que te amava. Assim. Na lata. Olhando nos teus olhos.
Nunca achei que teria coragem. Não. Não nesta vida.
Mas eu disse. E, por um instante, você ficou pasmo.
E seus olhos de cor de aquário misterioso ficaram mais cheios de mistério ainda.
E ai... ai você disse que aquilo te deixava...
lisonjeado. É foi exatamente essa a palavra que você usou, lisonjeado.
Mas que você não poderia retribuir.
Retribuir.
Eu sei, eu disse.
Retribuir o quê, eu pensei. Se eu te amo exatamente por tudo o que você fez por mim.
Mas essa última parte eu não disse. Não consegui.
E então ficou aquele silêncio que preenche qualquer vazio.
E que me preenche até agora.
Bem, eu vou indo, eu falei. E a gente se despidiu.

Valéria Piassa Polizzi
Postar um comentário