segunda-feira, junho 20, 2011

Saudade é não saber...

"Saudade é não saber.
Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos,
não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento,não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche." (Caio F. Abreu)



E hoje eu senti uma saudade tão grande, tão grande, que não cabia no peito. Tudo o que  fazia,  onde eu ia, ou o que eu pensava, tinha você, era sobre você...  E de onde vem  essa sensação, essa saudade gostosa, essa vontade arretada de te ver? Não sei, realmente não sei, mas  como diz o grande Caio "saudade é não saber". E o não saber as vezes dói bem de levizinho. E por nada saber eu  fico  aqui esperando, torcendo, pra te ver, te fazer um afago, te  dar todo carinho e te chamar de bebê, de meu bem querer. Ah! essa saudade, essa saudade, já não  sei se é a saudade que tá de mais, ou esse silêncio de você, essa falta de noticias, essa falta de você.
Postar um comentário